Spanish School Director Daphne

Olá, meu nome é Daphne

Eu sou diretora acadêmica da FU International Academy Tenerife (FUIA). Gostaria de apresentar o Método de Ensino FUIA.

Quando a FU International Academy abriu suas portas em 2000, não havia nenhum método próprio. A escola contratava e demitia professores de acordo com a demanda pelo ensino de espanhol em Tenerife. A escola dependia totalmente da maneira pessoal de ensinar de cada professor.

Quando Frank Sellingsloh se tornou diretor da escola em 2004, tudo mudou. Seu primeiro objetivo era que a escola conseguisse uma credencial emitida pelo Instituto Cervantes. E esse objetivo foi alcançado em 2005, apenas um ano depois. Para chegar lá, tivemos que cumprir muitos procedimentos de controle de qualidade. A maioria deles relacionados à metodologia de ensino.

Desde então, com base em nossa experiência, estamos melhorando constantemente e criamos o Método de Ensino FUIA. Aumentamos a qualidade de nossos professores e estamos constantemente atualizando nossas técnicas. Também continuamos trocando conhecimento e experiência entre os membros de nosso time.

Spanish School Director Frank

O sistema de 48 níveis FUIA para alcançar o domínio acadêmico em espanhol

Nós projetamos nossas aulas de acordo com o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (The Common European Framework of Reference for Languages (CEFR) em inglês). Esta é uma diretriz usada para descrever as conquistas de alunos de línguas estrangeiras em toda a Europa e, cada vez mais, em outros países.

O modelo europeu comum divide os alunos em três grandes divisões que podem ser divididas em seis níveis:

A1 = iniciantes
A2 = elementar
B1 = Intermediário
B2 = intermediário superior
C1 = avançado
C2 = proficiência

Para cada nível, o modelo descreve o que um aluno deve ser capaz de fazer em cada área de habilidade: ler, ouvir, falar e escrever.

Fonte: www.coe.int

Pegamos esta referência, que consiste em 6 níveis, e dividimos em 48 sub-níveis:

A1.1 – A1.2 – A1.3 – A1.4
A2.1 – A2.2 – A2.3 – A2.4 – A2.5
B1.1 – B1.2 – B1.3 – B1.4 – B1.5 – B1.6 – B1.7
B2.1 – B2.2 – B2.3 – B2.4 – B2.5 – B2.6 – B2.7 – B2.8
C1.1 – C1.2 – C1.3 – C1.4 – C1.5 – C1.6 – C1.7 – C1.8 – C1.9 – C1.10 – C1.11
C2.1 – C2.2 – C2.3 – C2.4 – C2.5 – C2.6 – C2.7 – C2.8 – C2.9 – C2.10 – C2.11 – C2.12 – C2.13

Clique no gráfico para expandir nosso sistema de níveis

Spanish Levels

Cada subnível tem seu próprio conteúdo, objetivos de aprendizado e um exame no final.

Durante nossos cursos em Tenerife, vamos nos certificar de que:

  1. Você comece em seu sub-nível exato de espanhol.
  2. Você termine o próximo sub-nível dentro de uma semana, através de um Curso Intensivo de 20 ou 30 horas (aulas de 45 minutos).

Da estaca zero à proficiência em espanhol (C2.13), em 48 semanas.

Não deseja o domínio completo, mas ainda quer se tornar fluente em espanhol?

Você pode atingir esse objetivo fazendo os primeiros 24 níveis.

O Sistema de 24 Níveis FUIA para se falar espanhol fluentemente

É assim que escolhemos o nível de curso mais adequado para você

Antes de começar um curso conosco, você precisa fazer um abrangente teste nivelamento que determine seu nível exato de espanhol.

Os resultados oferecem nossa referência inicial para escolher o nível de curso correto para você.

á em frente e inscreva-se para um dos nossos cursos de espanhol!

Quando se trata de alocar os alunos em uma aula em seu correto nível, aplicamos a “Hipótese de Input”, seguindo a teoria de Stephen Krashen de aquisição de segunda língua.

Hipótese do “Input” de Stephen Krashen

Stephen Krashen pesquisou como aprendemos uma segunda língua. Em nossas aulas, usamos sua teoria, juntamente com nossos outros métodos e práticas de ensino, para ajudar nossos alunos a aprender espanhol.

A partir de nossa ampla experiência no ensino de espanhol, descobrimos que a teoria de Krashen é útil para o progresso de nossos alunos. Parece complicado, mas na verdade, sua teoria é simples.

Krashen sugeriu que os alunos melhoram e progridem quando recebem carga de conteúdo do idioma a ser aprendido em um nível acima do nível atual.

Na prática, isso significa que, depois de avaliarmos o nível de idioma de um aluno, ele receberá insumos e materiais um pouco acima do nível atual para ajudá-lo a melhorar mais rapidamente.